Australian people can buy antibiotics in Australia online here: http://buyantibioticsaustralia.com/ No prescription required and cheap price!

2009hmsj.fepese.org.br

Prefeitura Municipal de Joinville
Processo Seletivo para Médico Residente 2009/2010 Medicina Intensiva
Dia: 24 de novembro de 2009 • Horário: das 14 às 17 h
Duração: 3 horas, incluído o tempo para o preenchimento do cartão-resposta.
Confira o número que você obteve no ato da inscrição com o que está indicado no cartão-resposta.
Instruções
Atenção!
ƒ Não é permitido qualquer tipo de consulta durante a realização ƒ este caderno de prova;
ƒ Para cada questão são apresentadas 5 (cinco) alternativas dife- ƒ um cartão-resposta que contém o seu nome, número de inscri-
rentes de respostas (a, b, c, d, e). Apenas uma delas constitui a resposta correta em relação ao enunciado da questão.
ƒ A interpretação das questões é parte integrante da prova, não sendo permitidas perguntas aos fiscais.
ƒ faltam folhas e a sequência de questões, no total de 50, está correta.
Ao terminar a prova, entregue ao fiscal o caderno de prova com- ƒ há imperfeições gráficas que possam causar dúvidas.
pleto e o cartão-resposta devidamente preenchido e assinado. O gabarito da prova será divulgado no site do concurso.
Comunique imediatamente ao fiscal qualquer irregularidade.
http://hmsj.fepese.ufsc.br
Medicina Intensiva
1. Você tem em sua enfermaria um paciente de sexo
2. Os diuréticos são drogas usualmente empregadas
masculino, 53 anos, portador de icterícia obstrutiva de no tratamento da hipertensão arterial e da insuficiên- longa evolução. Ao checar as evolução, você percebe que esse paciente, mesmo após 3 dias de reposição de vitamina K intramuscular, mantém tempo de protrom- Entre as alternativas abaixo, sobre esse tipo de droga, assinale a correta.
Em relação a essa informação, assinale a alternativa a. ( ) Diuréticos de alça podem causar hipercalemia, correta.
b. ( ) Os diuréticos de alça são efetivos apenas por a. ( ) Em razão da longa evolução da icterícia, a reposição de vitamina K deverá ser mais c. ( X ) A espironolactona pode causar ginecomastia, b. ( ) O paciente provavelmente é portador da e pode ser substituída pela eplenerona, anta- gonista da aldosterona, mais moderna e mais c. ( ) O paciente deverá iniciar com reposição de vitamina K via intravenosa, para reverter a d. ( ) Espironolactona, amilorida e bumetanida são diuréticos retentores de potássio.
d. ( ) O paciente deverá repor os fatores de coa- e. ( ) O uso prolongado de diuréticos tiazídicos gulação dependentes da vitamina K – IX e X, provoca depleção de potássio e acidose e. ( X ) O paciente provavelmente apresenta disfun- ção hepática (cirrose hepática secundária) e lhe deverá ser administrado plasma fresco 3. Um paciente é trazido pelo SAMU por ter desen-
para normalização da coagulação.
volvido, após dor torácica intensa, quadro de taqui-cardia, cianose e sudorese, com pulsos periféricos de amplitude normal, e quase de insuficiência ventricular esquerda. Na ausculta cardíaca, você evidencia um sopro diastólico, começando imediatamente após a segunda bulha.
Dentre as alternativas abaixo, qual o diagnóstico mais provável? a. ( ) Embolia pulmonarb. ( ) Tamponamento cardíacoc. ( ) Insuficiência mitral agudad. ( X ) Insuficiência aórtica agudae. ( ) Infarto agudo do miocárdio Página 3
Hospital Municipal de São José
4. Paciente internado em UTI com quadro de poli-
7. Um homem, 50 anos, segundo seus familiares
trauma, complicado por broncopneumonia, necessita está apresentando mudanças comportamentais, que de 10 dias de ventilação mecânica. Estava evoluindo nunca foram definidas com clareza. Formou-se em com melhora clínica, afebril, quando iniciou com qua- Direito e sempre realizou suas atividades, apesar de dro diarréia e febril. Você fez, então, o diagnóstico de ser considerado excêntrico por alguns. Atualmente, relata se sentir vigiado e “entender” um significado especial em escritos luminosos, placas de carros e Qual microorganismo se relaciona com essa condição barulhos de buzinas de carros. Aos poucos, isolou-se e qual o respectivo antibiótico utilizado? de seu ambiente social, perdendo a capacidade de trabalho. Em momento algum evidenciou-se altera- b. ( ) Escherechia coli e ceftriaxona Esse quadro corresponde ao diagnóstico de: c. ( X ) Clostridium difficile e metronidazold. ( ) Yersinia enterocolitica e vancomicina e. ( ) Campylobacter jejuni e clindamicina b. ( X ) esquizofrenia paranóide.
c. ( ) transtorno dissociativo.
d. ( ) transtorno de ansiedade generalizada.
5. Uma paciente feminina, 70 anos de idade, procura
a emergência, apresentando cefaléia bitemporal pul-
e. ( ) transtorno depressível com sintomas sátil contínua, astenia, escotomas visuais, dificuldade de mastigação, dor à palpação de região temporal e velocidade de hemossedimentação elevada.
8. Uma paciente de sexo feminino, 20 anos de idade,
A conduta indicada para abordagem inicial dessa vem à emergência apresentando febre vespertina de até 38,5°C há 12 dias, associada à cefaléia, sudorese, astenia e dor abdominal em cólica. Esses sintomas ini- a. ( X ) prescrição de prednisona.
ciaram após quadro diarréico de 3 dias, durante o qual b. ( ) prescrição de analgésicos adequados para fez uso de sulfametoxazol+trimetropim oral por 3 dias, com melhora do hábito intestinal. Ao exame, paciente encontrava-se com Tax de 38,5°C, pulso de 88 bpm, c. ( ) solicitação de punção liquórica.
descorada, com presença de máculas róseas em d. ( ) solicitação de tomografia de crânio.
tronco, ausculta pulmonar sem alterações. Apresenta e. ( ) solicitação de exames complementares para também fígado palpável a 4 cm do RCD e 5 cm do AX, baço palpável a 4 cm do RCE e sensibilidade em FID. Foi feita hemocultura, que veio como negativa para salmonella e piogênicos.
6. Em relação ao tratamento medicamentoso do por-
tador de diabetes mellitus tipo 2, é correto afirmar:
Dos listados abaixo, qual exame tem melhor perfor-mance diagnóstica para o quadro dessa paciente? a. ( ) O principal mecanismo de ação das sulfonilu- réias é a redução da gliconeogênese hepática.
b. ( X ) Creatinina sérica de 2 mg/dL contraindica o c. ( ) O efeito colateral mais frequente da metfor- d. ( ) O efeito da nateglinida se mantém por até e. ( ) A glibenclamida tem uma ação curta, devendo ser administrada pelo menos 2 vezes ao dia.
Página 4
9. Um homem, 30 anos, apresenta quadro clínico e
11. Espécies de candida são a causa mais comum de
radiológico muito sugestivo de tuberculose e 3 exa- infecções fúngicas invasivas em humanos. A candidí- ase invasiva é uma doença do progresso médico que reflete os avanços da tecnologia do tratamento de a. ( ) Descartar o diagnóstico de tuberculose.
Os fatores de risco implicados na sua maior frequência b. ( ) Aguardar a cultura para BAAR no escarro.
c. ( ) Não há necessidade de tratamento se o teste a. ( X ) uso de agentes antibacterianos de amplo espectro, uso de cateteres venosos centrais, d. ( ) Iniciar tratamento com isoniazida e rifampi- recebimento de nutrição parenteral.
cina (esquema IR) e fazer acompanhamento b. ( ) recebimento de terapia de reposição renal crônica, neutropenia, uso de agentes antibac- e. ( X ) Iniciar tratamento com isoniazida, rifampicina c. ( ) uso de cateteres venosos, recebimento de d. ( ) recebimento de agentes imunossupressores, 10. Um paciente do sexo masculino, 45 anos de idade,
neutropenia, recebimento de terapia de repo- diabético, evoluiu no pós-operatório de colectomia subtotal por neoplasia de cólon, com a seguinte gasometria arterial: pH = 7,24, pO2 = 90 mmHg, e. ( ) recebimento de terapia de reposição renal por pCO = 23 mmHg e Bic = 13 mEq/l. Apresenta ainda pacientes internados em UTI, uso de cateteres venosos centrais, recebimento de nutrição enteral.
Qual o tipo de acidose metabólica e qual a sua causa? a. ( X ) Acidose com anion gap normal, provavel- 12. Um homem de 66 anos chega à emergência
referindo início súbito de náuseas, vômitos, tontura e b. ( ) Acidose com anion gap alterado, provável falta de firmeza nos pés. Relata vários episódios seme- lhantes nos últimos 2 meses, com duração de poucas horas. Tem história de HAS, hiperlipidemia, doença c. ( ) Acidose com anion gap normal, provável ceto- d. ( ) Acidose com anion gap alterado, ocorrendo Qual a principal hipótese diagnóstica desse paciente? e. ( ) Acidose com anion gap normal, por provável b. ( ) Síndrome de Menièrec. ( ) Hemorragia subaracnoidead. ( X ) Insuficiencia vertebrobasilare. ( ) Vertigem posicional paroxística benigna Página 5
Hospital Municipal de São José
13. Um jovem de 21 anos chega com história de febre,
15. Na ausência de distúrbios do equilíbrio ácido-
dor e edema no joelho direito. Ao exame apresenta-se basico ou de concentrações anormais de insulina ou febril, com edema, calor e rubor no joelho. A análise catecolaminas, a hipocalemia geralmente está asso- do líquido articular mostra 150.000 leucócitos e cocos ciada à diminuição do K corporal total.
gram-positivos em cachos. O paciente é internado e inicia vancomicina endovenosa. Após alguns minutos, Com relação à hipocalemia, é correto afirmar:
o paciente refere rubor e dor lombar. Ao exame tem PA 90/60 mmHg, rash ertematoso macular difuso no a. ( X ) As alterações eletrocardiográficas incluem onda T achatada e aparecimento de onda U.
b. ( ) As alterações eletrocardiográficas incluem dis- Qual a conduta adequada para esse paciente? sociação atrioventricular e onda T apiculada.
c. ( ) As alterações eletrocardiográficas incluem a. ( ) Administrar epinefrina e metilprednisolona.
onda T apiculada e alargamento do complexo b. ( ) Realizar teste de sensibilidade cutânea a d. ( ) As alterações eletrocardiográficas incluem c. ( X ) Diminuir a velocidade de infusão da vancomi- cina e pré-medicar com difenidramina.
d. ( ) Administrar epinefrina, difenidramina e e. ( ) As alterações eletrocardiográficas incluem alargamento do complexo QRS e bloqueio AV e. ( ) Suspender a vancomicina e esperar as cultu- ras e o teste de sensibidade, para iniciar novo antibiótico.
16. Paciente com 35 anos procura a emergência por
palpitações e dor pré-cordial. Ao exame físico apre- 14. Atualmente existem várias classes de medicamen-
senta pressão arterial de 150/100 mmHg e frequência tos disponíveis para o tratamento da HAS.
cardíaca de 180 bpm. O eletrocardiograma mostra taquicardia com ritmo regular e complexo estreito.
Sobre o regime terapêutico da HAS, é correto afirmar:
a. ( ) Os inibidores da enzima conversora de angio- tensina estão contraindicados em pacientes b. ( X ) Um diurético deve fazer parte de qualquer regime terapêutico que contenha três ou mais e. ( ) Taquicardia ventricular não sustentada c. ( ) A ameltidopa e os inibidores da enzima conversora de angitensina são seguros na gravidez.
d. ( ) Os diuréticos têm grande utilidade em pacien- tes com insuficiência cardíaca, insuficiência renal e gota.
e. ( ) Os beta-bloqueadores com atividade simpa- tomimética intrínseca, como o labetalol, são úteis em pacientes com bradicardia.
Página 6
17. Paciente chega ao setor de emergência com qua-
18. No que concerne a emergências hipertensivas, é
dro de edema agudo de pulmão. Após conduta clínica correto afirmar:
habitual, mantém quadro de congestão pulmonar e dispnéia importante.
a. ( ) Os inibidores da ECA são excelentes fármacos para o tratamento edema agudo de pulmão, b. ( X ) O nitroprussiato de sódio é um potente vaso dilatador arterial e venoso, efetivo em vários a. ( ) Indicar VNI-CPAP – Chamar a enfermeira para tipos de emergência hipertensiva, que deve instalar a VNI com pressão de suporte inicial ser administrado sob infusão contínua.
em torno de 12 ml/kg e aumento progressivo c. ( ) A hidralazina é um potente vaso dilatador ( em torno de 15 ml/kg), até a obtenção de arterial e venoso, útil em grávidas, que deve diminuição da frequência respiratória e de um ser administrado sob infusão contínua.
volume corrente em torno de 8 ml/kg.
d. ( ) Nitroglicerina é um potente vasodilatador b. ( ) Estar ao lado do paciente – Instalar ventilação arterial, com utilidade nos casos de sín- não invasiva (VNI-BIPAP), com pressão de drome coronariana aguda e de encefalopatia suporte inicial em torno de 15 ml/kg e pres- são positiva no final de expiração (PEEP), de e. ( ) O nitroprussiato de sódio é um potente vaso dilatador arterial, efetivo em vários tipos de c. ( X ) Estar ao lado do paciente - Instalar ventila- emergência hipertensiva, que deve ser admi- ção não invasiva (VNI-CPAP), com pressão de suporte inicial em torno de 7 ml/kg e aumento progressivo (em torno de 10 ml/kg), até a obtenção de diminuição da frequência 19. Paciente com potássio sérico de 6.2 meq/L e
respiratória e de um volume corrente em eletrocardiograma com ondas T apiculadas deve ser d. ( ) Indicar VNI-CPAP – Chamar a enfermeira para instalar a VNI, com pressão de suporte inicial em torno de 10 ml/kg e aumento progressivo b. ( ) diurético de alça+ resina de troca + solução ( em torno de 18 ml/kg), até a obtenção de diminuição da frequência respiratória e de um volume corrente em torno de 12 ml/kg.
c. ( ) diurético de alça+ resina de troca + bicarbo- e. ( ) Estar ao lado do paciente – Instalar ventilação não invasiva (VNI-BIPAP), com pressão de d. ( ) diurético de alça+ + inalação com B2 + bicar- suporte inicial em torno de 20 ml/kg e pres- são positiva no final de expiração (PEEP) de e. ( X ) diurético de alça+ resina de troca + inalação com B2 + solução polarizante (insulina + glicose).
Página 7
Hospital Municipal de São José
20. Quanto às drogas vasoativas pode-se afirmar:
23. Manoel é aposentado aos 65 anos, tem uma dieta
irregular, é obeso e diabético tipo II. Há 2 dias vem a. ( ) A dopamina é menos taquicardizante que a apresentando quadro de dor abdominal em flanco esquerdo, acompanhado de náuseas, vômitos e febre. b. ( ) A administração da dopamina em baixas No exame físico apresenta bom estado geral, e dor à doses melhora a perfusão renal, podendo ser palpação em flanco esquerdo, com sinais de irritação peritonial. Seu hemograma apresenta leucocitose e desvio à esquerda.
c. ( X ) Comparada à dopamina, a noradrenalina aumenta mais consistentemente a pressão arterial, com menor efeito sobre o débito cardíaco.
d. ( ) A vasopressina tem menor risco de indução de isquemia tecidual que as outras drogas d. ( ) doença inflamatória intestinal.
e. ( ) A adrenalina promove melhora do fluxo esplâncnico, com diminuição dos níveis de e. ( ) neoplasia de cólon esquerdo.
24. Considere as afirmativas abaixo em relação às
21. Jorge, 48 anos, trabalha diariamente em um
indicações para o tratamento operatório da obesidade, banco de investimentos. Há 1 mês vem apresentando de acordo com as normas da Sociedade Brasileira de quadro de dor abdominal de forte intensidade e diarréia com fezes líquidas, às vezes com sangue e muco. Suas crises de diarréia são persistentes; ocor- I. portadores de obesidade mórbida com IMC rem durante o dia e também à noite e de madrugada, maior ou igual a 40 kg/m2 registrado durante principalmente depois das refeições, quando o reflexo pelo menos dois anos. Devem apresentar insu- para evacuar é intenso. Por isso, Jorge tem emagre- cesso em tratamentos conservadores realiza- dos continuamente, de maneira séria e correta, pelo período mínimo de dois anos.
II. pacientes com IMC entre 35 e 39,9 kg/m2, por- tadores de doenças crônicas desencadeadas III. portadores de obesidade mórbida com IMC entre 27 a 30 kg/m2 registrado durante pelo menos dois anos. Devem apresentar insucesso e. ( X ) retocolite ulcerativa inespecífica.
continuamente, de maneira séria e correta, também pelo período mínimo de dois anos.
IV. pacientes com IMC entre 27 a 30 kg/m2, porta- 22. A técnica cirúrgica de piloromiotomia realizada
dores de doenças crônicas desencadeadas ou por meio de uma incisão seromuscular no piloro, com evaginação da camada mucosa, é a técnica de: Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas
a. ( X ) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
b. ( ) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
c. ( ) Apenas as afirmativas I e IV estão corretas.
d. ( ) Apenas as afirmativas II e VI estão corretas.
e. ( ) Apenas as afirmativas III e IV estão corretas.
Página 8
25. A principal causa de abdome agudo inflamatório
29. Nas emergências cirúrgicas inflamatórias abdomi-
nais, o exame de escolha para a confirmação diagnós-tica da colecistite aguda é: b. ( X ) ultrassonografia abdominal.
c. ( ) Rx simples de abdome em pé e deitado.
26. Um lactente com 2 meses, masculino, chega à
emergência com história clínica de vômitos em jato 30. A hérnia diafragmática de Bochdaleck é um
pós-alimentares, de conteúdo gástrico sem bile, há defeito congênito, caracterizado por uma herniação 1 semana e de intensidade crescente. Encontra-se com do conteúdo abdominal para a cavidade torácica. desidratação leve e sem ganho de peso.
Sua localização é fundamental para diagnóstico e tratamento.
Assinale a alternativa correta, em relação ao local do
c. ( X ) estenose hipertrófica do piloro.
d. ( ) obstrução duodenal por pâncreas\anular.
e. ( ) distúrbio metabólico por hipopotassemia.
d. ( X ) Póstero lateral esquerdoe. ( ) Forame da veia cava inferior 27. As doenças do conduto peritônio vaginal são cau-
sadas pelo não fechamento desse conduto no último trimestre da gestação. A presença de líquido na bolsa 31. Analise as seguintes afirmativas, com relação à
escrotal, que não altera seu volume, caracteriza a: I. Os cálculos biliares e o alcoolismo são res- ponsáveis por quase 80% dos internamentos II. As mulheres sofrem pancreatites de causa III. Nos homens a pancreatite de origem alcoólica 28. Em nosso meio, a principal causa de hemorragia
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas
a. ( ) varizes de esôfago.
b. ( ) refluxo gastroesofagiano.
a. ( ) Apenas a afirmativa III está correta.
b. ( X ) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
c. ( ) Apenas as afirmativas I e III estão corretas.
d. ( ) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
e. ( ) Apenas as afirmativas I, II e III estão corretas.
Página 9
Hospital Municipal de São José
32. A presença de uma tumoração na linha média do
35. Uma paciente com 45 anos, do sexo feminino,
pescoço, acima da tireóide, de consistência fibroelás- assintomática, com achado radiológico, deve ter indi- tica, arredondada, móvel à protrusão da língua, carac- cação cirúrgica pela possibilidade de degeneração d. ( X ) cisto do conduto tireoglosso.
d. ( ) hidropsia da vesícula biliar.
e. ( ) tumor de glândula sublingual.
33. No esôfago de Barrett existe a substituição do
36. A forma de câncer hepático primário mais fre-
epitélio estratificado e escamoso do esôfago por epitélio colunar com células intestinalizadas ou mista. Segundo o Consenso do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, são indicações para a cirurgia: b. ( ) linfoma das células de Kupfer.
c. ( X ) hepatocarcinoma.
I. Presença de esôfago de Barrett com estenose II. Somente quando os sintomas ou achados endoscópicos não são controlados com trata-mento medicamentoso.
37. Um paciente jovem, 45anos, previamente sadio,
III. O esôfago de Barrett em qualquer extensão, chega ao pronto socorro com queixa de desconforto epigástrico intermitente e de curso evolutivo crônico. IV. Esôfago de Barrett com DRGE clinicamente se Eventualmente faz uso de omeprazol 20 mg, por manifesta em pacientes H. pylori positivo.
conta própria. Refere também história de náuseas sem vômitos, e perda de peso.
Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas
a. ( X ) Apenas as afirmativas I e II estão corretas.
a. ( ) teste sorológico para H. Pilory.
b. ( ) Apenas as afirmativas I e IV estão corretas.
b. ( X ) endoscopia digestiva alta imediata.
c. ( ) Apenas as afirmativas II e III estão corretas.
c. ( ) seriografia esofagogastroduodenal imediata.
d. ( ) Apenas as afirmativas I, II e IV estão corretas.
d. ( ) tratamento antimicrobiano empírico.
e. ( ) Apenas as afirmativas II, III e IV estão corretas.
34. Os pólipos colorretais são massas de tecidos
38. A cirurgia de escolha para a reconstituição bilio-
que se projetam para a luz intestinal, sésseis ou digestiva, após a ressecação do cisto de colédoco, é a: As lesões polipóides consideradas pré-malignas são: e. ( X ) hepaticojejunostomia em Y de Roux.
d. ( ) pólipos hamartomatosos.
e. ( ) polipose juvenil do cólon.
Página 10
39. Em pacientes com queixa de dor lombar, a mano-
43. A duração de ação de um bloqueador neuromus-
bra propedêutica que pode ser utilizada no exame físico para diagnóstico de processo inflamatório renal ou de pielonefrite é a de: a. ( X ) da injeção até uma recuperação 25% de T1.
b. ( ) da injeção até uma recuperação de 95% de T1.
c. ( ) entre a recuperação de 25% e de 75% de T1.
b. ( X ) punho percussão de Giordano.
d. ( ) em que a concentração plasmática é máxima.
c. ( ) descompressão súbita de Blumberg.
e. ( ) de ocupação da acetilcolina no receptor d. ( ) deslocamento de ar de Rovsing.
44. Em relação à capnografia, assinale a alternativa
40. São consideradas como principais fatores de
correta.
risco para o desenvolvimento de câncer coloretal em pacientes acima de 50 anos, o que se afirma em todas a. ( ) O “shivering” diminui a ETCO2.
as alternativas abaixo, exceto:
b. ( ) A ETCO2 nunca expressa a PaCO2.
c. ( ) Na embolia pulmonar, a ETCO2 está a. ( ) história familiar de câncer de cólon e reto.
b. ( ) história pessoal pregressa de câncer de ovário, d. ( X ) O ponto “D”é chamado de CO2 final da e. ( ) Para o diagnóstico da correta posição do tubo traqueal são necessárias 10 ventilações.
e. ( ) dieta com alto conteúdo de gordura, carne e 45. Em relação à oximetria de pulso, assinale a alter-
nativa correta.
41. São fatores que diminuem a Concentração
a. ( ) A ausência de onda pulsátil não limita o cál- b. ( ) A SPO2 do oxímetro é igual à saturação arte- rial aferida no laboratório em amostra de san-gue arterial.
c. ( X ) Os diodos do sensor emitem luz vermelha e e. ( X ) idade avançada e hipóxia.
d. ( ) Na metahemoglobinemia, a SPO2 é igual à de 42. A dor à injeção observada com o Propofol é cau-
e. ( ) Os esmaltes de unha não alteram a leitura da a. ( ) resíduos de soja.
b. ( X ) fração livre da droga.
c. ( ) diminuição da solubilidade.
d. ( ) temperatura da solução.
e. ( ) partículas de Lecitina.
Página 11
Hospital Municipal de São José
46. Em relação à aferição não invasiva da pressão
49. Na anestesia para crianças, a infecção das vias
arterial, assinale a alternativa correta.
aéreas superiores (IVAS) implica principalmente: a. ( ) O tamanho do manguito não interfere na b. ( ) maior agitação e tosse na indução.
b. ( X ) Uma das complicações do método é a neuro- c. ( ) maior edema de orofaringe e desidratação.
d. ( X ) maior risco de laringoespasmo e desaturação.
c. ( ) Após a deflação da aferição, é comum a pares- e. ( ) maior consumo de O2 e maior incidência de d. ( ) O nível do átrio direito em relação ao do man- guito não interfere na fidedignidade da leitura.
e. ( ) As crianças dispensam a aferição transopera- 50. No pós-operatório de um paciente obeso, que foi
submetido à gastroplastia, observou-se um aumento significativo da creatinina, acompanhada de dor intensa na região glútea.
47. Em relação à anestesia Raquiana e anestesia
Peridural, assinale a alternativa correta.
a. ( ) A toxicidade neurológica é maior com b. ( ) A perda sanguínea transoperatória aumenta c. ( ) A incidência de tromboembolismo pós- operatório está relacionada à anestesia com Bupivacaína.
d. ( ) A toxicidade sistêmica por anestésicos locais está relacionada à punção inadvertida da dura máter.
e. ( X ) O risco de complicações hemodinâmi- cas aumenta com o aumento do nível de bloqueio.
48. Em relação à anestesia obstétrica, assinale a alter-
nativa correta.
a. ( X ) O edema das vias aéreas pode ser particular- mente grave na paciente com pré-eclâmpsia.
b. ( ) A mortalidade materna com anestesia geral é semelhante àquela observada com anestesia regional sobre o neuroeixo.
c. ( ) A gravidade da pré-eclâmpsia está relacio- d. ( ) O uso de cocaína pela gestante acarreta uma e. ( ) O consumo de O2 está diminuído na gestação.
Página 12
em Branco.
(rascunho)
em Branco.
(rascunho)
FEPESE • Fundação de Estudos e
Pesquisas Sócio-Econômicos

Source: http://2009hmsj.fepese.org.br/rm/pages/arquivos/provas/MR04.pdf

frx.investorhq.businesswire.com

Forest '00 for pdf only 7/6/00 1:08 PM Page 8drug most suitable for particular patients. Although different patients may respond differently to a particular SSRI in general, one SSRI may tend to be sedating andanother may be activating or may cause gastrointestinalproblems or sexual dysfunction. Celexa is usually well tolerated and has minimal side effects. • Celexa has a favorable drug

Microsoft word - strokewards_restrictedpolicy_oct2011.doc

ANTIBIOTIC PRESCRIBING GUIDELINES FOR THE STROKE WARDS (BERMAN 1, BEESTON, NEWALL AND SEACOLE) Annette Clarkson Senior pharmacist antimicrobials and infection control Dr Vivienne Weston Consultant microbiologist Date on which guideline must be reviewed (this should be one to Explicit definition of patient group to which it applies (e.g. inclusion Applies to: Adult stroke patients on strok

Copyright © 2010-2014 Find Medical Article