Australian people can buy antibiotics in Australia online here: http://buyantibioticsaustralia.com/ No prescription required and cheap price!

5ebd1t14

Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro
Estudo 5 – A saída do Egito
Êxodo 13.17 a 14.31


1. Introdução

Mar Vermelho; e armados, os filhos de
Israel subiram da terra do Egito”. Sob a
Há quem diga que o êxodo do Egito é a passagem de maior relevância na vida do Povo de Israel. Este evento histórico sem dúvida marca o início daquela Nação. 2. Deus guia o seu Povo
liberdade e à Terra de Canaã, possivelmente formavam um grupo de cerca de dois milhões de pessoas. Havia três rotas possíveis para proveu aos israelitas uma manifestação chegarem ao seu destino. A rota mais direta seguia pelo litoral do Mar Mediterrâneo, proteção, orientação, direção e até mesmo, subindo rumo Nordeste em direção à terra dos filisteus (hoje, Faixa de Gaza). Era a “via nuvem orientava os israelitas de dia e uma dos filisteus”. Certamente era um rota coluna de fogo clareava o caminho deles à bastante protegida pelos egípcios, pois noite. Por vezes, a coluna se contrapunha formava uma área de fronteira sensível à entre o povo e o exército egípcio, impedindo segurança deles. Seguindo por lá, além de que este último tivesse perfeita visibilidade egípcia, inevitavelmente o Povo de Israel encontraria soldados filisteus. A segunda Deus provera a coluna de fogo, mas, além rota, adotada, por viajantes que seguissem disso, falava a Moisés para que este pudesse instruir o povo, assegurando aos israelitas atravessava a Península do Sinai. A terceira mostrou mais crítico quando Deus ordena que o povo retorne e acampe frente ao mar Naquelas circunstâncias, por sua vez, havia diriam alguns. Como retornar e parar se o três maneiras possíveis para o Povo de Israel povo estava sendo perseguido de perto pelo se deslocar: ou fugindo em desordem, tendo o exercito egípcio logo atrás, ou em marcha É curioso que a rota escolhida por Deus e a formando uma força de rápido deslocamento. coluna quanto por Moisés, acaba por colocar Essa terceira maneira certamente não era o os israelitas em uma situação aparentemente caso. Seria impossível um contingente de sem saída, tendo o mar à frente, o exército cerca de dois milhões de pessoas, incluindo de Faraó atrás e montanhas pelos lados. Era mulheres, crianças, tendas e utensílios uma situação extremamente crítica, sob a perspectiva de qualquer estratégia militar humana. Os próprios soldados egípcios se deliberadamente evita seguir a primeira rota, aquela mais direta no aspecto geográfico, mas que, sob a ótica militar, certamente israelitas. Êxodo 13.18 nos diz que “Deus fez
concluíram que os israelitas estavam sem o povo rodear pelo caminho do deserto do
www.pibrj.org.br
aos olhos humanos. Os israelitas estavam temerosos de voltar presos ao Egito ou de serem mortos, se resistissem. Contudo, eles foram livrados. Os egípcios, do alto de seu soldados egípcios, com seus 600 caros de poderio militar e autossuficiência, por sua vez, estavam confiantes que capturariam os deles, ficaram mais alvoroçados ainda, e tiveram medo. Agora, o que fazer, além de escravos ao Egito. Os soldados egípcios, reclamar com Moisés, pensar de novo que porém foram aniquilados. O interessante, é deveriam ter ficado no Egito ou clamar pela que ambos israelitas e egípcios estavam misericórdia de Javé? Moisés, instruído por errados em suas conjecturas. Os primeiros Deus lhes responde: “Não temais; estai
quietos, e vede o livramento do Senhor,
opondo a Deus e ao Seu Povo. Isso foi um que hoje vos fará; porque aos egípcios,
erro fatal, como ainda é hoje aos que se que hoje vistes, nunca mais os tornareis a
ver. O Senhor pelejará por vós, e vós vos
confiar que Deus pelejaria por eles como calareis”. (Êx. 14.13-14). Moisés estava em
prometera. No auge de sua falta de confiança contato com Javé sendo o elo de ligação com eles até pensaram em voltar para o Egito. Só o Povo. Moisés estava confiante quanto à derrota e destruição do exército egípcio. Sua convicção era baseada nas revelações que vezes se colocou entre eles e os egípcios, Deus lhe havia feito até aquele ponto. O que também os impediu de voltar. Essa mesma ele aparentemente não sabia, contudo era coluna foi uma manifestação de Deus não só confundir os soldados egípcios. Em última grande tensão com aquela crise de vida ou instância, o que determinou o livramento ou a destruição de um e de outro, foi em que lado Moisés clama ao Senhor e Ele lhe responde: da coluna cada um se posicionou. Esta é “Por que clamas a mim? Dize aos filhos de
uma questão atualíssima. De que lado da Israel que marchem. E tu, levanta o teu
coluna você se posiciona hoje? Jesus nos diz cajado, e estende a tua mão sobre o mar,
em Mat 12:30: “Quem não é comigo é
e fende-o, para que os filhos de Israel
contra mim; e quem comigo não ajunta,
passem pelo meio do mar em seco”. (Êx.
espalha”.
14.15-16). A narrativa bíblica nos informa que texto, tanto a salvação quanto o julgamento a dentro, a pé enxuto, uma vez que o mar se Vermelho. Para uns, o mar foi a salvação. passassem. Os soldados egípcios por sua Para outros, a destruição. Aqueles que vez, motivados pela aparente desorientação estavam ao lado de Deus foram salvos. Os dos israelitas e ávidos por alcançá-los, e dilema retrata a salvação oferecida por Deus através de Jesus. Em vez da nuvem, temos a caminho aberto dentro do mar para, mais a cruz do Calvário. Todos os que estiverem ao frente, serem tragados e destruídos pelas Caminho, a Verdade e a Vida, serão salvos. 3. Conclusão
reconhecerem a sua eficácia, perecerão. De As lições que podemos depreender desses episódios são inúmeras. Nesta oportunidade, Bibliografia:
Contrastando com o caminho de destruição Highlights in the History of Israel - Part II The Read Sea: Israel’s Deliverance and Egypt’s israelitas. O interessante, contudo é que as Defeat” de Robert L. Deffinbaugh, Th.M. coisas de Deus nem sempre são evidentes www.pibrj.org.br

Source: http://www.acoluna.org.br/pibrj/estudos/5ebd1t14.pdf

Microsoft word - programma cipro 2013 paderno

Parrocchia di S. Andrea – Paderno (Udine) Viaggio Sulle orme di San Paolo – Isola di Cipro 17-24 agosto 2013 I Giorno – sabato 17 agosto 2013: UDINE – VERONA – CIPRO (Larnaca) – LIMASSOL Trasferimento in pullman da Udine per l'aeroporto di Verona per le operazioni d'imbarco del volo per Larnaca via Monaco. All'arrivo incontro con la guida e trasferimento a Limassol. Sis

China pharma holdings, inc

China Pharma Holdings, Inc. Receives $5.6 Million in Purchase Orders for Pusen OK (Generic Aleve-D(TM) Product) The Company Announces Unaudited Preliminary 2007 Revenue of Approximately $33 Million, Representing an Over 50% Increase From 2006 NEW YORK and HAIKOU, China, Feb. 25 /Xinhua-PRNewswire-FirstCall/ -- China Pharma Holdings, Inc. ("China Pharma") (OTC Bulletin Board: CPH

Copyright © 2010-2014 Find Medical Article